Varicocele Masculina

Principal causa de esterilidade masculina, a varicocele pode ser revertida.

Artigo publicado por Juliane Freitas nas categorias: Problemas

O Milagre da Gravidez

A infertilidade masculina é mais comum do que pode parecer, tendo em conta que as razões que levam a produção de espermatozoides com defeitos genéticos ou físicos é grande,  além disso outras causas podem simplesmente interromper a sua produção. Por muito tempo o foco das investigações de problemas relacionados a fertilidade foram as mulheres, por conta disso muitos casos de infertilidade masculina deixaram de ser notados. Entre as muitas causas de infertilidade masculina, se encontra a varicocele, que causa cerca de 40% dos casos.

problemas para engravidar

O que é Varicocele?

A varicocele é uma dilatação perceptível nas veias do testículo, essa dilatação ocorre nos vasos correspondentes ao cordão espermático. A doença é, em geral, congênita e nunca aparece na infância, o mais comum é aparecer durante a adolescência. A dilatação das veias é maior após um período de exercícios, sendo mais fácil percebe-la.

Embora o problema esteja na lista dos principais causadores de infertilidade masculina, não causa disfunção erétil, portanto não atrapalha a vida sexual. O problema dificulta o retorno venoso, que é a quantidade de sangue que chega aos vasos, causando piora na qualidade do sêmen. A doença é quase assintomática, somente em alguns casos apresenta dor, desconforto, aumento de peso na região ou interferência estética.

A varicocele afeta a fertilidade, como dito, é um dos principais problemas que afetam a fertilidade masculina. As causas da esterilidade ligadas a esse problema podem variar, no entanto as mais comuns são devido ao refluxo sanguíneo, a mudança na circulação venosa – o retorno venoso e principalmente a alteração de temperatura que ocorre nos testículos, atrapalhando as funções das células germinativas.

Diagnóstico e Tratamento

Se a varicocele quase não apresenta sintomas, como o diagnóstico é feito? É comum que o próprio paciente note a dilatação das veias do testículo, se não notar, no caso de já fazer o acompanhamento com urologista, é bem possível que o médico perceba a dilatação. Se o médico precisar de uma confirmação, os exames de ultra-sonografia,  ecografia testicular e cintilografia dos testículos ajudam a obter imagens do diagnóstico. Todos os exames são imagens, como um ultra-sonografia, porém em formas mais detalhadas, a ecografia fornece uma imagem da massa interna do testículo, enquanto a cintilografia fornece visualização do fluxo sanguíneo.

O tratamento da varicocele é principalmente cirúrgico, mas há variação no tipo da cirurgia, essa mudança pode ser influenciada pelo tipo de interferência que a varicocele causa ao paciente e também pelo avanço da doença, o que pode ser um agravante, visto que homens são estatisticamente mais descuidados com a saúde que mulheres.

varicocele masculina

As três cirurgias mais comuns são a cirurgia aberta, a laparoscópia e a embolização da variocele, considerada o mais moderno método de tratamento da doença. A primeira é uma cirurgia bem simples, dura menos de uma hora, pode haver apenas anestesia local e o paciente é liberado no dia seguinte ao procedimento. O paciente apenas precisa seguir algumas precauções nos dias seguintes a cirurgia, tais como evitar esforço físico, relações sexuais e utilizar um apoio escrotal. A cirurgia laparoscópica apresenta como vantagem necessitar de uma incisão menor, deixando uma cicatriz também menor, mas leva mais tempo para o procedimento e o pós-operatório exige no mínimo dois dias.

A embolização é método de tratamento mais moderno, com a utilização de um cateter inserido por um mínimo corte na virilha são aplicadas substâncias químicas embolizantes nas veias afetadas. Além de exigir um pós-operatório de menor tempo, se utiliza apenas anestesia local. É o método menor invasivo.

Comente!




*Campos obrigatórios

Os artigos desse site contém informações baseadas em pesquisas, estudos, consultas, experiências pessoais e livros. Deve-se sempre consultar um médico antes de tomar qualquer medida.